Viva e deixe viver...

Viver é como estar constantemente no "país das maravilhas", por isso estou sempre no limite da razão, porque a vida é bela, insana e incerta, e como diria um cantor: " depende de como você a vê..."

sábado, 31 de julho de 2010

Só por hoje

Hoje acordei com essa música na cabeça, e ela é um retrato de tudo o que eu estou sentindo hj. Pq hj eu ja sei que sou tudo o q preciso ser, não preciso me desculpar por isso e nem convencer a ninguém...

"Só por hoje eu não quero mais chorar, só por hoje eu espero conseguir, aceitar o que passou e o que vir, só por hoje vou me lembrar que sou feliz;
Hoje eu já sei que sou tudo o que preciso ser, não preciso me desculpar e nem te convencer;
O mundo é radical, não sei onde estou indo, só sei que não estou perdido, aprendi um dia de cada vez;
Só por hoje eu não vou me machucar, só por hoje eu não quero me esquecer, que há algumas pouco vinte quatro horas eu quase joguei minha vida inteira fora;
Não, não, não, não, viver é uma dádiva fatal, no fim das contas ninguém sai vivo daqui, mas vamos com calma!
Só por hoje eu não quero mais chorar, só por hoje eu não vou me destruir e posso até ficar triste se eu quiser, é só por hoje, ao menos isso eu aprendi." Legião Urbana

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Omissão

Andei pensando, acho que me tornei alguém que tem omitido muitas coisas....

Omitir, segundo o dicionário da língua portuguesa, significa deixar, voluntária ou involuntariamente, de dizer ou fazer qualquer coisa que era de seu dever ou obrigação.
Sinto - me à deriva, como se o vento do tempo me tivesse soprado pra tão longe, que já não é possível voltar.
Infelizmente o relógio só trabalha no sentido horário, do contrário, seria tudo tão fácil... era só atrasar os ponteiros e consertar... aceitar aquele convite pra sair, evitar aquela briga, dizer àquela pessoa o quanto é especial, antes que ela se vá.
E por mais que a minha pobre lógica, ainda, insista que é mais fácil dizer a alguém o quanto o ama do que fingir que não o ama; que é mais fácil dizer o que não me agrada em uma pessoa, do que fingir que tudo nela é perfeito, infelizmente fazê-lo é dificil, muito dificil. Como diria um sábio filósofo, eu sou "humana, demasiada humana".
O ser humano é muito dificil de entender, é um bicho estranho, muito estranho. Decidimos por conta e risco que deveríamos omitir pensamentos, palavras e ações, e estranhamente isso se adaptou ao coletivo.
E agora tudo fica tão confuso quando as pessoas não dizem o que pensam, quando elas se abstêm de agir.
Acho que não sei quem sou, só sei que não quero continuar sendo omissa.
Quero aceitar todos os convites que receber, evitar todas as brigas que eu puder e reavaliar todas as decisões que eu tomei, principalmente àquelas que me fazem sofrer.
Talvez tenha chegado a hora de rever conceitos antigos, abandonar o que é velho e abrir espaço para o novo.

Talvez seja o meu tempo de mudar... afinal de contas a partir do aniversário é um novo ano...
E essas são apenas minhas resoluções de ano novo!!!

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Mundo Bizarro

Hoje acordei e o mundo parecia tão diferente. Não vi o mundo mudar, aconteceu enquanto dormia, mas não gosto do mundo como ele está hoje, é tão frio e sombrio.
Queria poder olhar de novo para as pessoas e acreditar que tudo está como deveria estar, cada coisa em seu lugar, no entanto, tudo que vejo, que sinto é que o mundo mudou, que o meu pequeno e perfeito mundo mudou.
A minha forma de enxergar as pessoas e as coisas mudou tão significativamente que nem sinto mais como se fosse eu mesma.
Eu não vejo beleza, não vejo mais bondade nas pessoas, todas parecem tão prontas a rir do seu tropeço, a te julgarem por seus erros.
É como se houvesse uma platéia esperando você cair...
Quando se escolhe o próprio caminho, as próprias regras tudo pesa em dobro.