Viva e deixe viver...

Viver é como estar constantemente no "país das maravilhas", por isso estou sempre no limite da razão, porque a vida é bela, insana e incerta, e como diria um cantor: " depende de como você a vê..."

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Curitiba

No fim do ano passado, tive a oportunidade de conhecer Curitiba. Sou apaixonada pelo sul do Brasil, acho o clima lindo e sou encantada com as cidades. Não conhecia Curitiba, mas saiu concurso para minha área no Tribunal de Justiça do Paraná e me inscrevi para ter noção de como era os concursos fora de Brasília (porque aqui em Brasília o que faz a economia girar são os concurseiros de plantão, por isso o nível é sempre tão alto. Aqui a neura é tão grande que existem faculdades de concurso). 
Nisso juntei o útil ao agradável! Fui dar um pulo em Curitiba, numa viagem de final de semana. Sim, curta assim!
Apesar de curta, minha saga foi longa. Começou que meu voo era muito cedo no sábado e enrolei tanto que saí de casa já atrasada, indo para o aeroporto meu irmão fechou um cara que bateu no alambrado da rodovia. Na realidade, não foi exatamente culpa do meu irmão, o cara estava no celular e assustou quando viu alguém de repente na frente dele, enfim, depois de uma discussão e troca de números de celular. Fomos para o aeroporto, chegando lá, encontramos o caos.
Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek
07/12/2013
Gente, juro que nunca vi o aeroporto do jeito que estava nesse dia, e eu atrasada né! Estava muito longe ainda de despachar a bagagem quando escutei a moça chamando os passageiros do meu voo, segui-a para despachar a bagagem, o voo estava na última chamada e como o aeroporto estava reformando corri como uma maluca para chegar ao portão de embarque, fui uma das últimas a chegar, teve gente que não teve a mesma sorte. Também ouvi comentários de pessoas sobre o voo ter tido overbooking. 
Enfim, só conseguia imaginar: imagina isso na copa?! Gezuis!
Chegando lá em Curitiba foi super tranquilo, tinha achado o Hostel  pelo Booking e escolhi pela proximidade com o local de prova. Fiquei no Curitiba Hostel, ele fica exatamente no centro cultural de Curitiba, o preço achei meio salgado para um hostel, paguei R$ 120,00 por duas diárias. Mas ó, o lugar é super bom, bem localizado e o atendimento é excelente.
Primeira parada foi no restaurante que tinha o nome de Madero, que me fez lembrar outro restaurante em Buenos Aires... hummm. Pedi uma carne mal passada ao molho mostarda dijon e batatas para acompanhar. Uma delícia, mas meio caro.

Como cheguei cedo, decidi aproveitar o tempo que tinha e fui andar pelo local, fui até o Teatro de Arame (que infelizmente estava interditado, mas deu pra ter uma noção), Jardim Botânico (Lugar lindo pra vida!) e andei pela cidade.
Ópera de Arame

Gente, que agonia que fiquei disso!
Logo abaixo corre lago artificial. E nossa! Andar por aquela estrutura vazada me deu uma vertigem que nunca tive na vida. Sério, me causou aflição. Mas resisti porque #soudessas, nunca tive medo de coisa boba assim, não era agora que ia ter. rum!

O resto da singela paisagem agarrada na Ópera de Arame, li que ela era uma antiga pedreira e quando a cidade passou por uma revitalização transformaram-na num teatro.
Esse bloco de vidro circundado guarda a calçada original da cidade, fica situada bem no centro de Curitiba. Achei lindamente bucólico.




Jardim Botânico
 O Jardim Botânico é um capítulo a parte de beleza! Que lugar lindo, queria morar lá e passar o dia inteiro só apreciando a vista!





Aliás, Curitiba é uma cidade linda e em muitos pontos me lembro Buenos Aires e até Brasília mesmo, brasiliense que sou não me acostumo em qualquer lugar do país, e olha, me acostumaria fácil lá!


Chopp Submarino - Cerveja com Steinhaeger
 Pense num treco que me fez passar mal! Nunca mais quero beber na vida (mentira).

Bar do Alemão

Feira de Domingo no Centro Cultural


Paço da liberdade - SESC

E pra finalizar Paulo Leminski nos murais da cidade. Lugar bonito e poético ;)


Nenhum comentário:

Postar um comentário